Leituras

Livro: Madame Charme – Jennifer L. Scott

por Camile Carvalho em 23/12/2013

Livro Madame Charme | Vida Minimalista | vidaminimalista.com

Hoje vou falar de mais um livro que acabei de ler: Madame Charme – Dicas de Estilo, Beleza e Comportamento que Aprendi em Paris, da californiana Jennifer L. Scott. Fiquei curiosa depois que a blogueira Amanda Inácio falou dele em seu blog e acabei o comprando em formato digital (Kindle). Pra falar a verdade, nunca me interessei por livros de moda, mas este me pareceu não se resumir apenas a isso e sim, sobre estilo de vida. Como acredito que podemos aprender com toda leitura que fazemos, vou contar um pouco sobre o que ele fala e o que pude aproveitar como inspiração relacionado ao tema minimalismo.

Madame Charme é um livro que conta os aprendizados de Jennifer, a própria autora, ao fazer um intercâmbio de seis meses em Paris. Apaixonada pela cultura francesa, ela narra de forma leve e descontraída o choque cultural que teve ao ser recebida por uma família tradicional parisiense. Com o fim de manter a privacidade da família, opta por chamá-la de “família Charme”, tendo como sua principal representante a Madame Charme, que lhe inspirou a repensar e a mudar alguns aspectos de sua vida.

Livro Madame Charme | Vida Minimalista | vidaminimalista.com

Madame Charme é uma mulher elegante, discreta e que sabe aproveitar os pequenos prazeres da vida. No livro aprendemos um pouco sobre os hábitos saudáveis dos franceses de fazer exercícios físicos regularmente, de manter um guarda-roupas minimalista e alimentar-se bem em três refeições por dia.

Livro Madame Charme | Vida Minimalista | vidaminimalista.com

O que me inspirou:

# Usar as melhores roupas. Temos o costume de comprar alguma peça de roupa e deixar para uma ocasião especial, andando muitas vezes com ar desleixado. Madame Charme não economizava suas roupas, pois para ela, todos os dias eram especiais. Nunca se sabe quem vamos encontrar pelo caminho ao sair ali rapidinho na esquina pra comprar um pão. Temos que nos arrumar para nós mesmos de forma que fiquemos satisfeitos e confortáveis.

# Ter um guarda-roupas com 10 peças boas. Quando Jennifer chegou na casa da família Charme, ficou assustada com o tamanho mínimo do guarda-roupas de seu quarto. Não caberia tudo ali. Aos poucos descobriu que ter 10 peças de boa qualidade e que combinam entre si é muito mais vantajoso que ter muitas de baixa qualidade e que não se completam, e com isso editou seus pertences e adquiriu apenas o que realmente favorecia sua beleza, combinava com sua personalidade e que possuía boa qualidade.

# Comer bem durante as refeições. A autora percebeu logo no primeiro dia que a família Charme não tinha o hábito de comer besteiras. Eles tinham o costume de fazer três refeições completas, sentados à mesa e com alimentos de boa qualidade, sem preocupações com calorias, gorduras entre outros. Os franceses apreciam um bom queijo, um bom vinho, frequentar um bom café e têm o cuidado na hora do preparo do alimento, sendo dedicados com cada ingrediente. Tanto o café da manhã quanto o almoço e o jantar fazem parte de um ritual nos quais todos sentam-se à mesa e se deliciam calmamente com a refeição. Sem tv ao mesmo tempo, sem distrações, pois é um momento sagrado. “Torne a TV uma coadjuvante na sala de estar, não a estrela principal”.

# Resistir ao novo materialismo. Se vamos sair pra comprar um objeto, compre apenas este objeto. Tudo o que compramos e não precisamos acaba se tornando bagunça. “Pode-se definir bagunça como qualquer coisa na sua casa que você não adore de fato. Bagunça também é o acúmulo de várias coisas que não pertencem a determinado lugar”. A ideia é simples, não compre o que não precisa só porque está em promoção ou é bonitinho. Se você não precisa, não há motivo algum pra levar pra casa.

Este livro me inspirou de várias formas. Claro que alguns pontos não me chamaram tanto a atenção, como a parte em que se fala da importância de se investir em bons produtos de cuidados com a pele, mas também ressalta a importância de sempre beber bastante água e, quando usar maquiagens, saber o que ressalta nossa beleza, de forma que pareça bem natural, sem exageros.

É um livro que recomendo a leitura tanto a homens quanto mulheres (o assunto não se limita ao universo feminino). À todos que buscam uma inspiração em relação ao modo de vida mais sofisticada e minimalista. Àqueles que concordam que gastando um pouco mais em determinado produto, podemos ter peças boas e duradouras, evitando gastos futuros. Pode não ser o pensamento de todos que aderem ao modo de vida minimalista, mas tenho certeza que cada leitor irá aproveitar diferentes pontos do livro.

Vocês já conheciam Madame Charme?

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on Tumblr


comentários via facebook

6 comentários leave one →

  1. Amanda Inácio

    Oi Camile! Que bom que você gostou do livro! <3 Eu achei muito apaixonante e já coloquei vários 'ensinamentos' em prática! Bjs!!

    http://amandainacio.com/

    Responder
    • Camile Carvalho

      É muito bom mesmo, obrigada por indicar! 🙂

      Responder
  2. Lia Vieira Domingues

    Comprei esse livro quando ainda era editado/vendido pela autora, antes de ser lançado "oficialmente". É uma graça, com ensinamentos muito interessantes.
    Você já leu As Mulheres Francesas não Engordam? É excelente – porque muda a abordagem de como devemos perceber os alimentos, as coisas, a vida. Esse foi um marco para mim e, admito, não esperava tanto de um livrinho que seria de dieta… 😉
    É outro francófilo que vale muito mais do que pesa.

    Responder
    • Camile Carvalho

      Ainda não li esse livro, Lia, mas vou procurar pra ler sim! Obrigada pela indicação!

      Responder
  3. Juliana Gontijo

    Olá Camile, acho este livro excelente! Já o li várias vezes. Outros que indico são “É tudo tão simples” (Danuza Leão) e “O Essencial” (Constanza Pascolato) que foi reeditado recentemente. Parabéns pelo blog! Faz um tempo que o acompanho, mas hoje tive vontade de comentar pela primeira vez. Abraços

    Responder
  4. Que bacana esse livro, Camile! Eu tenho aquele “Vista quem você é” do pessoal do Oficina de estilo! Ainda não tive oportunidade de ler, mas parece ser incrível porque fala muito da vida que a gente vive dentro da roupa e ensina exercícios para que nos conheçamos melhor e aprendamos a usar a roupa a nosso favor. Também gostei muito desse texto deles: http://oficinadeestilo.com.br/2014/04/24/imagina-so-ter-o-que-se-ama/ que acho que tem a ver com a proposta do livro! Já anotei aqui na lista de futuras aquisições!

    Beijos!

    Responder